Cartão de crédito: como usar do jeito certo e fazer dele um aliado

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O principal erro das pessoas em relação ao cartão de crédito é achar que ele é o vilão da história e que a culpa das suas dívidas é do cartão. 

Na verdade o problema é o usuário que não aprende a usar o cartão do jeito certo para fazer dele um aliado ao invés de vilão da história.

Mas pretendo solucionar esse problema nesse post te mostrando quais são as técnicas fundamentais para ter um relacionamento saudável com o seu cartão. 

Separei aqui 7 hábitos que eu adotei para lidar com meu cartão e vou compartilhar com você agora.

Confesso que isso tem dado muito certo nos últimos 5 anos, desde que adotei esses hábitos. Vamos começar?

1 – Cartão de crédito é como um empréstimo, evite colecionar

Ter apenas um cartão de crédito parece uma regra simples de ser seguida, mas em minha experiência como consultora financeira vejo muito frequentemente clientes que chegam a ter mais de sete cartões de crédito, cujos limites chegam a somar dez vezes o seu ganho mensal.

Como evitar a tentação de parcelar tudo em doze vezes e comprar além da conta quando se tem essa facilidade de crédito? 

Parece óbvio que essa missão fica muito mais difícil do que se tivesse apenas um cartão com limite de crédito razoável.

Portanto, evite tentações e tenha apenas um cartão de crédito.

Se você é empreendedor, freelancer, ou trabalha em home office e tem custos específicos do seu trabalho, tenho uma pequena ressalva: no seu caso é recomendável ter dois cartões, um para as finanças pessoais e outro para o negócio. 

Dessa forma é mais fácil manter as finanças organizadas e ainda ter clareza dos custos que o seu negócio está gerando. Isso pode te ajudar até mesmo na precificação dos seus serviços.

2- Evite os parcelamentos de longo prazo

Com o uso do cartão é muito mais fácil comprar coisas caras e pagar parcelado, isso faz com que fiquemos acomodados e nos induz a tomar decisões de compra quase que no automático, sem pesquisar preços, sem pedir descontos e sem parar pra pensar se realmente precisamos do que estamos comprando.

O grande problema nisso é que você está comprometendo a renda do seu “eu do futuro” com as despesas do seu “eu do presente”, ou seja, você compra parcelado hoje o que não pode pagar e compromete a renda futura que não tem garantia de que virá.

Isso é o que leva a maioria das pessoas a se endividar com o cartão de crédito: fazem vários parcelamentos ao mesmo tempo e quando surge um imprevisto não possuem reserva de segurança, daí não conseguem pagar a fatura alta do cartão que está cheia de parcelamentos e caem no endividamento.

Por isso, evite ao máximo parcelamentos e quando realmente for necessário parcele em poucas vezes, recomendo no máximo três vezes, assim não se compromete por um longo período.

Minha regra de ouro é PLANEJAR É MELHOR DO QUE PARCELAR! 

Mas, como toda regra tem sua exceção, aqui vai uma: caso o item que você deseja parcelar seja um ATIVO, ou seja, algo que vai te GERAR MAIS DINHEIRO como por exemplo, um notebook para o trabalho, um treinamento que agregue valor à sua hora de trabalho, um software que te dê mais produtividade… Enfim, algo que aumente seu faturamento. Nesse caso pode ser uma boa opção parcelar esse ativo e com o próprio aumento da renda você paga as parcelas.

3- Nunca parcele bens de consumo no cartão de crédito

Bens de consumo são aqueles que você consome todo mês, como alimentação, combustível, medicamentos de uso contínuo… 

Se você vai comprar isso todos os meses que sentido tem parcelar? 

A única coisa que conseguirá é empilhar várias parcelas e em poucos meses pagará um total equivalente ao gasto mensal que tem. Portanto, não parcele bens de consumo.

nunca parcele bens de consumo no cartao de credito

4- Use lista de compras sempre que sair com o cartão de crédito

O cartão é um meio de pagamento que visa facilitar nosso consumo, mas isso não muda o fato de que o limite disponível ali é um empréstimo.

A questão é que, como ele não tem aparência de dinheiro, é apenas um pedaço de plástico, isso nos dá a falsa sensação de não estarmos gastando dinheiro quando o utilizamos. O que nos faz gastar com mais facilidade.

Já quando pagamos as coisas com dinheiro em mãos temos uma sensação de perda por vermos o dinheiro saindo de nossas carteiras. Na psicologia econômica chamamos isso de dor do pagamento

Por esse motivo, é muito mais fácil resistir às tentações de consumo se utilizar a lista de compras sempre que for ao shopping ou supermercado. Ela vai te manter focado nos itens que precisa e evitará as distrações.

Se você faz home office vale a pena fazer uma lista separada com os itens de escritório e outras coisas que você precise especificamente para o trabalho. Dessa forma fica mais fácil controlar os custos profissionais, já que trabalhando em casa isso se torna ainda mais desafiador, e ainda facilita o pagamento já que o ideal é ter um cartão de crédito pessoal e outro para o negócio.

5- Escolha um cartão de crédito sem anuidade

Hoje é muito fácil ter um cartão de crédito isento de anuidade, diversos bancos como Inter, Nubank, Santander, Pag e milhares de outros, já oferecem esse serviço gratuitamente.

Então, não desperdice dinheiro com anuidade de cartão de crédito!

Além disso, você também não precisa gastar com seguro de cartão. Caso haja alguma cobrança indevida ou seu cartão seja clonado, o banco tem a obrigação de estornar o valor da compra e isso é um direito que está garantido no artigo 42 do código de defesa do consumidor.

6- Prefira um cartão de crédito com sistema de recompensa

Sistemas de recompensas são formas de bonificar o cliente por usar o cartão e existem várias formas de fazer isso: pontos, milhas, cashback, premiações por meta de gastos mensais atingida, desconto na fatura, entre outras.

Cada operadora escolhe a sua forma de recompensar seus clientes. 

Mas fique atento porque nem todo cartão tem sistema de recompensa. Na hora de escolher o seu verifique bem as possibilidades e escolha o cartão que melhor te recompensar.

Além disso, se você vai abrir uma conta pessoa jurídica fique atento se o banco que pretende escolher fornece cartão de crédito para essa modalidade de conta corrente.

7- Não empreste o seu cartão de crédito

Parece uma recomendação simples, mas a maioria das pessoas empresta o cartão de crédito para familiares ou amigos e acaba se endividando ou perdendo dinheiro por isso. Então, se você não está disposto a pagar pelo que estão comprando no seu cartão não o empreste.

Emprestar cartão é o mesmo que emprestar seu nome, e isso não se empresta!

Pode até te parecer egoísta agora, mas isso evita que você arrisque seu nome e principalmente evita possíveis conflitos futuros com uma pessoa que você gosta, mas caso ela não honre os pagamentos isso vai gerar desconforto entre vocês. Por isso, é melhor evitar a fadiga!

Dica extra: Cartão de crédito é tudo ou nada! 

Se você já tem uma dívida com o cartão de crédito evite parcelar o pagamento dessa dívida, você gastará muito mais se parcelar porque todos os juros estarão embutidos e ainda serão somados os juros dos meses de parcelamento.

Ou seja, a dívida ficará muito mais cara do que o valor real que você gastou. Em alguns casos, o valor pode ultrapassar os 300% ao ano.

Por isso, para as dívidas com cartão de crédito a regra é: ou você paga tudo, negociando um bom desconto à vista, ou não paga nada e vai juntando o dinheiro mensalmente até ter o suficiente para fazer essa negociação.

Já tive muitas clientes que fizeram ótimas negociações e quitaram suas dívidas à vista com menos de 50% do valor cobrado no parcelamento. 

Viu como é vantajoso negociar à vista?

Pagar à vista é sempre a melhor opção pois ter o dinheiro em mãos te dá segurança e poder de negociação. 

O credor quer receber e você pode pagar, ou seja, é uma oportunidade de negociação imperdível para ele, o que melhora e muito as condições para você fechar negócio e se livrar do endividamento pagando juros muito menores.

Espero que você tenha gostado e se quiser saber mais sobre como utilizar o cartão de crédito de forma inteligente e sem se endividar e só assistir, aqui em baixo, a aula bônus que deixei gravada pra você.

Até o próximo post!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Juliana Castro

Juliana Castro

Consultora financeira especialista em finanças para mulheres. Apaixonada por ajudar mulheres a conquistarem uma vida mais próspera, ensinando de forma simples e prática como dominar as finanças e começar a investir pra realizar seus sonhos. Curto um café, viagens e bons amigos!

Deixe seu Comentário!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
intagram reels banner lateral design com cafe

Anúncio

escolhas do editor

MAIS LIDAS

MAIS RECENTES

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x