Marketing de Conteúdo: para que serve?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Saiba porque uma boa estratégia de Marketing de Conteúdo pode ajudar a desenvolver seu negócio, aumentar seus lucros e transformar a imagem e o posicionamento da sua marca.

Em meio ao caos que se instaurou no mundo inteiro devido à pandemia, muitas empresas ou começaram ou intensificaram seus processos de transformação digital. Ao descobrirem o Marketing Digital, de certo, uma das primeiras estratégias com que se deparam é o Marketing de Conteúdo – ou deveria ser. 

Isto porque o Marketing de Conteúdo é o carro chefe do Inbound Marketing, que reúne diversas estratégias para criação e compartilhamento de conteúdo digital para um público alvo específico, no intuito de fazer com que as as marcas e empresas sejam buscadas pelos seus potenciais clientes

Marketing de Conteúdo se trata de um marketing de atração

Através da produção de textos, podcasts e vídeos, uma marca pode entregar valor de diversas formas para seus potenciais clientes: falando sobre seus produtos ou serviços de forma a mostrar sua real utilidade, sobre seu nicho, sobre as necessidades dos clientes, fornecendo informações úteis, curiosidades, entretenimento… 

marketing de conteudo paper clips
Imagem de skyradar por Pixabay 

Este é o grande diferencial do Marketing Inbound: reúne uma série de estratégias e ferramentas para atrair, educar e converter clientes

Ou seja: aqui o negócio é fazer o cliente ir atrás da empresa

Nas estratégias de Outbound Marketing, ocorre o contrário: empresas criam listas de leads e trabalham indo diretamente atrás dos potenciais clientes. 

Você com certeza já recebeu uma ligação de telemarketing, certo? Então você provavelmente sabe que esta estratégia não é das que mais agradam o público!

Inbound Marketing versus Outbound Marketing

Em suma, resumimos da seguinte maneira: estratégias de Marketing Inbound tendem a ser menos invasivas, porque trabalham a publicidade de forma menos disruptiva

Na sutileza da entrega de valor e conteúdo relevante, a marca assume uma posição de confiabilidade perante o consumidor – seja ele o leitor de um blog post, um espectador de um vídeo ou o ouvinte de um podcast.  

Imagine-se assistindo um filme, uma novela ou seu programa favorito na TV e de repente entram os comerciais. 

Você, como a grande maioria das pessoas, aproveita este momento para tomar uma água, pegar algo para comer, dar uma olhadinha no celular… faz tudo, menos prestar atenção ao comercial

Este tipo de publicidade, que conta muito com as características do subconsciente, é um típico exemplo de outbound marketing: não agrega valor algum à sua vida

Marketing de Conteúdo: por quê gerar valor e não interromper a experiência das pessoas?

Vivemos uma era de excessos e muita pressa; de muito cansaço, estresse e ansiedade. 

De múltiplas possibilidades de consumo, compra e escolha; de medos cada vez mais invisíveis; de exposição e julgamentos…

Como diferenciar sua marca das concorrentes neste cenário que está em constante mudança e fazendo com que as pessoas estejam sempre imersas num oceano de estímulos em que a atenção se esvai rapidamente?

Bem, a melhor resposta para esta pergunta, algumas empresas diriam, é: faça diferente. Outras diriam: encontre propósito da sua marca; não venda preço, venda valor… e por aí vai. 

De fato, todas estas respostas, em geral comuns às empresas mais moderninhas, startups e fintechs, somente encontram seu respaldo no Marketing de Conteúdo

Conteúdo que agrega valor: o que é isso?

Mas, afinal, o que significa produzir conteúdo que acrescente algo na vida das pessoas?

Certamente produzir conteúdo que acrescente algo na vida das pessoas é o mesmo que traduzir para elas como seu produto ou serviço pode ser útil, importante e solucionar seus problemas.

E é isso que vai agregar valor à sua marca, aumentar a confiança das pessoas nela, ajudar a atrair seu público alvo e a fechar vendas em meio a todo este cenário de excessos que mencionei. 

Significa que sua marca não vai interromper a programação de ninguém com um anúncio no qual ela mesma conta para você o quanto ela é útil, boa, maravilhosa…

Pelo contrário, significa que ela vai mostrar que atende às necessidades do potencial cliente como ele precisa. Ou mesmo vai criar necessidades para que ele as sane, através da educação do seu público-alvo. 

De acordo com a ContentTrends2017, pesquisa realizada pela gigante do Marketing Digital, a Resultados Digitais, empresas que adotam a estratégia de Marketing de Conteúdo geram de 2,2 a 3,2 vezes mais leads

marketing de conteudo work2
Foto de fauxels no Pexels

Um conteúdo que agrega valor:

  • Deve ser pensado e criado para atender as necessidades do público alvo.
  • Vai gerar interesse e curiosidade. 
  • Apresenta de forma verdadeira os benefícios de um serviço e/ou produto.
  • Chama seu potencial cliente para ação de forma mais sutil e menos agressiva.
  • Atrai pessoas realmente interessadas no seu produto ou serviço.
  • Faz com que sua marca seja lembrada futuramente num momento de precisão do seu lead.
  • Faz com que seu lead promova o chamado Advocate Marketing – um novo termo para o famoso boca a boca: quem conhece seu produto ou serviço por meio de um conteúdo sério e útil sempre se lembrará deles.

O Marketing de Conteúdo, portanto, visa antecipar e atender as necessidades do público-alvo de determinada marca para ser por ela lembrado e, o principal, fideliza os clientes. 

Alguns exemplos de Marketing de Conteúdo são:

  • Artigos para blog
  • E-mail Marketing
  • Podcasts
  • Vídeos 

Para que sua empresa possa desenvolver uma boa estratégia de Marketing de Conteúdo é imprescindível que algumas ações de Marketing Digital sejam implementadas, como a adoção do Funil de Vendas e a criação das Personas

O Funil de Vendas é utilizado de diversas formas e serve para deixar claras todas as etapas da jornada de compra dos seus clientes. 

Já as Personas são desenvolvidas a partir de um público alvo muito bem delimitado e servem para, literalmente, dar cara aos seus potenciais clientes. 

Assim, a partir das características de cada uma de suas Personas e em acordo com as etapas do seu Funil de Vendas, é possível criar a melhor estratégia de produção de conteúdo para atender às suas demandas. 

Marketing de Conteúdo e Mercado de Nicho

Uma das características mais marcantes do período histórico que vivemos é a economia dos Mercados de Nicho

Com o início dos processos de Globalização e a posterior popularização da Internet, a segmentação das pessoas, em diversas áreas, intensificou-se. 

O Marketing Digital anda lado a lado e de mãos fortemente entrelaçadas com o Mercado de Nicho, o que significa que cada ação publicitária deve pensada estrategicamente para o nicho ao qual se destina. 

Empresas que não sabem a qual nicho seus produtos ou serviços pertencem não tem a menor chance de crescimento no mercado digital. 

Em 2013 tive o prazer de trabalhar na cobertura de uma conferência de tecnologia na qual o físico e visionário Chris Anderson fez o papel de mestre de cerimônias. 

Por ocasião do lançamento de seu livro A Cauda Longa (The Long Tail), a questão dos mercados de nicho se tornou ainda mais popular e o seu slogan, do mercado de massas para o mercado de nicho, ganhou o mundo. 

Mas o que o Marketing de Conteúdo tem a ver com o Mercado de Nicho?

Em primeiro lugar, o Mercado de Nicho, como definido por Chris Anderson, trabalha com a segmentação: há um excesso de opções no mercado para tudo que uma pessoa quiser consumir e as múltiplas opções são cada vez mais repletas de especificidades, para atender às necessidades de cada público

(Ou mesmo, como vimos, para criar necessidades!)

É o que representa o título de seu livro: cauda longa é um tipo de gráfico que mostra muito bem a segmentação do mercado após o início da era digital. 

Para as empresas, é fundamental saber o que seus potenciais clientes estão buscando na internet e qual é o seu comportamento de compra, pois são informações que elas utilizarão em suas estratégias de marketing.

Portanto, a criação de um Funil de Vendas, que represente da maneira mais clara possível a jornada de compra do seu lead, e a criação das Personas, conforme a análise das pessoas que realmente podem ter precisão do seu produto ou serviço, são passos importantes para uma verdadeira estratégia de criação de conteúdo.

Munida destas peças chaves do Marketing Digital, sua marca pode alcançar resultados incríveis a partir da criação de conteúdo, como:

  • aumento expressivo no ROI
  • crescimento da autoridade da sua marca no ramo 
  • popularização dos produtos ou serviços da sua marca
  • posicionamento social/melhor integração com a sociedade e
  • maiores chances de ter seu conteúdo bem ranqueado pelo Google e demais SERP´s.

Mas lembre-se! 

Estratégia de Marketing alguma gera resultados sem constância, principalmente no que diz respeito ao ranqueamento do Google. 

Muitas empresas que criam blogs se frustram por não aparecerem logo nas primeiras páginas das buscas do Google quando seu conteúdo é pesquisado, mas para que seu conteúdo possa ser rastreado e elegido pelos mecanismos de busca, ele precisa de uma ótima estratégia de SEO

O que é SEO e porque ele é fundamental para o Marketing de Conteúdo?

SEO são as siglas para Search Engine Optimization, ou em bom e velho português: otimização para motores de busca

E aqui reside a chave para deslanchar sua estratégia de Marketing de Conteúdo!

As buscas são feitas por algoritmos e cada empresa tem os seus, que são constantemente atualizados. 

A última atualização do algoritmo do Google foi apresentada em dezembro de 2019, o Bert

Conhecer bem o Bert é uma forma de produzir conteúdo otimizado para SEO!

Afinal, é ele quem vai decidir o que apresentar a você quando fizer uma busca no Google. 

Em geral, quando você pesquisa algo no Google há dois tipos de resultados: pagos e os orgânicos

Os pagos são chamados de anúncio, e são, via de regra, os primeiros resultados que aparecem logo no topo das páginas de busca. Estes resultados vem acompanhado da palavra Anúncio.

Para que estes anúncios sejam exibidos o anunciante tem que pagar por eles ao Google, por meio do Google Ads, ou ao mecanismo de busca que for utilizar. 

Os resultados que aparecem logo abaixo dos principais anúncios são, de longe, as posições mais ambicionadas: afinal, são os primeiros resultados orgânicos que mais recebem cliques e visitas. 

Contudo, para que uma página possa ser tão bem ranqueada a ponto de aparecer nas primeiras páginas do Google, ela precisa estar formatada com um bom SEO. 

Ou seja: é preciso que tanto a escrita do conteúdo quanto suas configurações, inclusive as tecnicas, sejam otimizadas para atrair a atenção dos algoritmos.

Desta forma, por mais que você conheça e domine bem o tema sobre o qual vai produzir conteúdo para sua marca, sem conhecer estratégias de SEO provavelmente seu conteúdo vai ser desperdiçado, pois não terá alcance. 

Uma boa forma de divulgar os conteúdos, é claro, são as redes sociais. E, obviamente, estratégias casadas e pensadas para se complementarem geram muito mais resultados do que estratégias que não se conversam. 

Portanto, para um Marketing de Conteúdo eficaz, basicamente, é necessário:

Domínio das técnicas de SEO

Para que seu conteúdo seja encontrado pelos motores de buscas e apresentado ao seu público alvo

Estratégia de Personas e Funil de Vendas

Para que sua produção seja orientada a resultados 

Estratégia de Redes Sociais

Para dar força à sua estratégia de produção de conteúdo e ajudar a difundi-la. 

É claro que existem diversos níveis de produção de conteúdo e que cada negócio tem suas particularidades. Por isso, nem todo Marketing de Conteúdo se dá da mesma maneira. 

Muitas vezes, na ânsia de passar pela transformação digital, pequenas empresas e negócios criam redes sociais, blogs, sites, listas de e-mail… mas não delegam as atividades de marketing a um profissional da área. 

Eu sempre estimulo quem deseja começar por conta própria, mas, invariavelmente, quando os negócios começam a crescer, as necessidades do marketing também crescem

Por isso, o ideal para uma boa estratégia de Marketing de Conteúdo é contar com um time de profissionais ou pelo menos com um profissional do ramo. 

Há muito material online que pode te ajudar a iniciar uma estratégia de Marketing de Conteúdo, mas contar com a consultoria de um profissional é o que fará a grande diferença na busca pelo melhores resultados

Como o Marketing de Conteúdo é uma estratégia que gera valor a longo prazo, a análise de dados e resultados é fundamental: é através da análise dos resultados que suas próximas ações, estratégias e campanhas serão elaboradas. 

Portanto, se você precisa dar um up nas suas vendas, melhorar a imagem da sua marca ou aumentar o ROI da sua empresa… já sabe: Marketing de Conteúdo! 

Mas se lembre: para qualquer estratégia digital que você for adotar na sua empresa ou negócio, é fundamental constância e muita seriedade para gerar resultados! 

Estou à disposição para te ajudar!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Mariana Preti

Mariana Preti

Fui uma criança escritora e através das palavras encontrei minha liberdade. Cineasta e atriz, formada em comunicação social com especialização em Direção, pesquiso o audiovisual e as novas mídias, o que me levou ao MBA em Marketing Digital e às suas múltiplas facetas neste universo de algoritmos e imagens numéricas.

Deixe seu Comentário!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
intagram reels banner lateral design com cafe

Anúncio

escolhas do editor

MAIS LIDAS

MAIS RECENTES

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x