10 dicas incríveis para se tornar um designer gráfico melhor!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A cada novo dia é uma oportunidade única de se tornar um profissional melhor. Por isso, neste artigo, separei para você 10 dicas incríveis para se tornar um designer gráfico melhor! Absorva este conteúdo e aplique no seu dia a dia.

Outro dia estava pensando cá com os meus botões sobre toda a minha trajetória na área de design gráfico e cheguei à conclusão, mais uma vez, de que nada adianta ter conhecimento e apenas retê-lo ao meu próprio dispor. É preciso compartilhar com as pessoas para que este conhecimento possa ajudar mais colegas e, assim, fomentar o mercado. Por isso, separei 10 dicas incríveis para se tornar um designer gráfico melhor.

Ok, concordo, melhor é algo relativo. Mas, neste caso, me refiro a se tornar melhor em sua profissão. Por aqui eu sempre tive esta premissa que se pretendo trabalhar com algo, quero fazer o possícel para ser o meu melhor naquela profissão. Levo isto muito a sério, mesmo. É basicamente uma troca. Estou trocando o meu tempo que é precioso, valioso pelo também valioso investimento do cliente. Ora, se ele me paga pelo job, ele naturalmente busca conseguir um retorno sobre tal investimento em mim. Uma troca justa.

Nesse nosso constante aprendizado, que é a vida, há poucos dias eu ouvi uma frase que sintetiza tudo o que eu penso a respeito da vida profissional. A frase dizia:

Se você tem medo de perder o cliente, é porque o seu serviço é ruim. Se o cliente tem medo de te perder, significa que o seu serviço é ótimo!

Convenhamos, a nossa profissão de designer é mega importante. Estamos em todos os lugares, tudo o que vimos, ouvimos e sentimos tem a mão de um designer nos bastidores. Talvez este seja um dos motivos da profissão ser um pouco banalizada, ou seja, todo mundo tem um pouco de designer dentro de si. Os smartphones com seus diversos app’s que vêm “facilitar” a edição de materiais de comunicação, especialmente para as redes sociais, contribui para esta banalizada na profissão e uma certa “prostituição” do mercado. Olha, nada contra os app’s. O que me incomoda que todo mundo se considerar designer gráfico, sendo que criar uma arte em um app com templates prontos está bem longe de ser um profissional.

É neste momento que você precisa parar, fazer uma auto imersão e identificar dentro da sua expertise o que possui para se destacar neste mar lotado de peixes designers, aquilo que também poderá te tornar um influenciador para outros colegas. Antes de continuar a leitura, quero deixar aqui uma provocação pra você. Não quero que me responda qual é o seu diferencial, quero que você se responda: POR QUE UM CLIENTE DEVERIA ME CONTRATAR?

Pense com carinho nesta indagação e sei que encontrará esta resposta. Agora, vamos as 10 dicas para que você se torne um designer incrível:

1. Primeiro ato do dia: pratique um exercício físico

What? Como assim fazer exercício físico vai me tornar um profissional melhor?

Isso mesmo. A maior parte de nós designers damos uma enorme atenção a profissão apenas. Investimos alto em equipamentos de qualidade, em cursos, perdemos horas de sono, mas esquecemos que ainda somos meros seres humanos de carne e osso, cujos quais, não fomos criados para ficar 10, 12, 14 horas sentados mexendo apenas os braços e as mãos. O nosso corpo é uma máquina que quando não se exercita, quando não se move, enferruja.

Coloque a sua saúde em primeiro lugar. O corpo precisa de vitamina D, de endorfina e de outros trezentos mil benefícios que vem com as atividades físicas.

P.S.: Esta dica vai para este designer aqui que vos escreve também. 😉

design dicas designer melhor exercicios fisicos

2. Conecte-se ao maior número de pessoas

Nunca se esqueça: o design é feito para pessoas. Tudo que você pensar a nível de design, seja ele gráfico ou não, a finalidade é sempre atender a alguma necessidade de pessoas. Sendo assim, quanto maior e mais relevante for o seu network, maior será as chances de você conseguir apresentar e, posteriormente, vender os seus serviços de design gráfico. E quanto mais pessoas atende, maior será os seus erros e chances de acertar e melhorar a qualidade do seu trabalho.

3. Aumente o seu repertório visual

Quando eu comecei na profissão era muito importante guardar materiais de publicidade. Usávamos muitos recortes e impressos arquivados. Isso nos gerava um arquivo imenso, pesado e envelhecia rápido. Hoje, graças a internet e toda a sua tecnologia, é possível apenas salvar em pastas virtuais ou favoritar em plataformas como Behance e Pinterest as peças que mais lhe chamam a atenção.

Mas veja, só salvar um repertório visual não é o suficiente. Você pode analisar tudo o que é visual por onde anda ou o que vê, o que chamamos de inputs e outpust. A vinheta utilizada na TV, o trailer de filme, um catálogo diferenciado em uma cafeteria também são repertórios visuais a serem considerados e observados.

4. Analise o seu repertório visual

O designer gráfico tem como características principal resolver uma necessidade do cliente a partir de uma solução gráfica criativa. Diante disso, é mega importante que você conheça, por exemplo, os materiais utilizados na aplicação da arte.

Imagine que você tenha como novo cliente uma loja de roupas com um apelo voltado à sustentabilidade. Nesse caso, faz total sentido que os materiais utilizados sejam materiais reciclados, que sejam impressos em uma gráfica que tenha compromisso com o meio ambiente e que, de alguma forma, alguns materiais criados pelo designer sejam confeccionados por artistas com consciência ambiental também. Então, quando você observa um material, é importante que observe tudo o que ele é para que você também saiba oferecer a um cliente, quando o mesmo precisar.

design dicas designer melhor repertorio visual

5. Consulte blogs especializados em design gráfico

Eu considero um Blog quase que uma biblioteca resumida virtual. Em blogs, assim como este aqui, você encontra uma infinidade de artigos voltados à nossa profissão. Não que apenas se refiram ao design gráfico falando de programas e soluções, mas também sobre dicas a respeito da gestão da nossa profissão. Obviamente, vou puxar a sardinha para o nosso Blog Design com Café que hoje já é um dos grandes Blogs do Brasil e referência em assuntos como design gráfico, brand design, comunicação e gestão de profissionais tanto online, quanto off-line.

6. Assista a aulas tutoriais

A maior parte dos designers gráficos que eu conheço são auto ditadas. Ser designer gráfico é também saber utilizar todas as ferramentas que os programas nos oferecem. Desta forma, conseguimos aumentar e muito a qualidade do nosso trabalho. Se você tem qualquer dúvida, basta acessar por exemplo o Youtube e pesquisar sobre como executar determinada ação no programa que você tem dúvida. Recentemente eu tive uma dúvida sobre como criar gif’s animados no Photoshop. Bastou poucos minutos assistindo a um tutorial e voilà… aprendi a fazer, salvar da melhor forma e publicar no Instagram. Assistir tutoriais pode salvar o seu projeto!

7. Pare suas desculpas para não ler livros

Isso é muito comum. Meu pai, quantas vezes já ouvi algo do tipo: “Não tenho tempo de ler”; ou “Eu acho tão bonito quem ler livros, mas isso não é pra mim. Eu não consigo!”… blá, bullshit! Eu vejo as pessoas hoje em dia romantizando demais o ato da leitura de livros. Ler livros é apenas ler livros. Assim como você passa horas lendo memes e outros coisas inúteis no celular, poderia também passar algum tempo investindo numa leitura que vai agregar algo para o seu crescimento profissional.

Os livros são um condensado de informações necessárias para o nosso intelecto. Quanto mais você lê e aplica o conhecimento em sua profissão, mais será melhor naquilo o que faz. Se você ainda não tem o hábito da leitura, sugiro começar por algo que você goste. Por exemplo, pode estar em um momento onde busca dar um up na sua vida financeira e não sabe por onde começar? Que tal um livro com este tema? Não adianta de nada tentar ler o livro que está na moda ou fazendo sucesso nas redes sociais se o mesmo não tem nada a ver com você ou o que você busca pra si. Tente começar por aí.

Outra dica legal é intercalar um livro técnico com livro de literatura. Isso também ajuda e muito na ampliação do seu repertório.

design dicas designer melhor livros

8. Estude, pratique e ensine

A profissão de designer gráfico está em constante evolução. Seja através de novas plataformas que surgem, novos materiais, novos conceitos e tendências e também uma maior exigência por parte dos seus clientes. Por isso, estudar é fundamental. Mas veja bem, estudar por estudar não faz o menor sentido. É preciso estudar, aplicar o que aprendeu e também compartilhar com seus colegas de profissão aquilo que aprendeu.

A máxima “quanto mais se ensina, mais se aprende” é super real. Hoje temos fonte inesgotáveis de aprendizado, inclusive, muitas delas de forma gratuita. Mas não se prenda apenas aos conteúdos grátis. Conhecimento nunca é investimento perdido.

9. Conecte a outros profissionais

Diferentemente de alguns anos atrás, hoje, a comunidade do design gráfico busca ser cada vez mais unida. Faça contato com outros profissionais e ofereça projetos colaborativos, lives, parcerias. Assim, você pode aprender com profissionais incríveis e referencias de mercado. A vida é um ciclo onde todos nós, até mesmo por menos que saibamos, podemos contribuir na vida de outra pessoa.

Numa sociedade onde números de likes é cada vez mais importante, o olho no olho tem se tornado ainda mais raro e valioso. Pense nisso.

10. Fique de olho nas tendências e busque sempre se renovar

O mercado mundial de design gráfico é gigantesco. Nossa tela do computador pode nos fazer conhecer diversos lugares, empresas incríveis e profissionais de extremos valor ao redor do mundo. Com isso, tendências novas são lançadas periodicamente e cada vez mais rápido. Fique de olho no que está acontecimento a sua volta, em seu nicho e aprenda com tudo o que vê. Esta dica se conecta totalmente com o que disse acima sobre aumentar o seu repertório criativo.

Buscar sempre se reinventar não é apenas uma frase atual e clichê. É real. Busque sempre fazer uma auto analise do quão profissional você é. O que tem oferecido aos seus clientes pode ser melhorado? Se sim, melhore. Melhore a qualidade da sua arte, dos seus processos criativos e de gestão do seu escritório ou do seu home office. Reinvente o seu local de trabalho deixando-o mais ventilado, mais claro ou mais criativo.

Reinventar-se vai do mais simples como adquirir uma plantinha que te inspira ao mais complexo, tal como mudar todo o seu processo de trabalho, sua identidade visual ou os seus serviços oferecidos ao mercado.

Obviamente, poderia escrever aqui muitos mais dicas incríveis para você se tornar um designer gráfico melhor. Em 22 anos de profissão consegui adquirir muito conhecimento, mas vai por mim, se você começar aplicando apenas estas 10 dicas, em pouco tempo vai conseguir bons e diferentes resultados. Te desejo todo sucesso em sua jornada!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Alex Fleming

Alex Fleming

Cofundador do blog, é publicitário, radialista e ilustrador. Atua na área de comunicação há 19 anos. Além de trabalhos em agências de publicidade, também atuou em marketing político nas maiores campanhas do ES. Tem trabalhos dentro e fora do Estado, inclusive, Austrália, EUA e Canadá. É um eterno amante de boa música, café e um bom bate papo.

Deixe seu Comentário!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
intagram reels banner lateral design com cafe

Anúncio

escolhas do editor

MAIS LIDAS

MAIS RECENTES

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x